fotografia e processos alternativos

Oficina de Cianotipia

Na oficina será trabalhada a técnica de Cianotipia, processo experimental de reprodução de imagens, proporcionando uma vivência única, com resultados que possibilitarão o aprendizado de novos desdobramentos estéticos. Não é necessária experiência com câmeras ou técnicas fotográficas para participação.
Formato

Online
e em direto
(ao vivo)

Data

15 de fevereiro

Duração

2 aulas
2 semanas
4h/aula

Opções de pagamento

Pix 
Boleto bancário
Cartão de crédito

Investimento

[BR] R$210
[PT] €36

Horários

terças feiras
[BR] 17h às 19h
[PT]  20h às 22h

Para pagamentos via Pix ou boleto, envie um email para contato@f508.art 

Este curso integra o projeto Passaporte Cultural, no qual, ao pagar uma mensalidade de R$160/€31, como Netflix ou Spotify, você tem acesso a todo o cronograma de cursos do Espaço f/508 de Cultura. Inscrições abertas para o ciclo 3, com início em Janeiro de 2022.  

Sobre o curso 

A Cianotipia foi descoberta em 1842 por Sir Willian John Herschell, vindo de uma família de cientistas e com descobertas importantes, apresentou um artigo na Academia de Ciências com seus estudos sobre Antotipia e Cianotipia.

A Cianotipia se popularizou como Blue Print e sua amiga botânica Anna Atkins passou a utilizá-la para documentar espécimes do reino vegetal, colocando-as sobre papel sensibilizado e expondo o conjunto ao sol produzindo fotogramas.

Atkins produziu o primeiro livro ilustrado fotograficamente “Photographs of British Algae:
Cianotype Impressions”.

*O participante da oficina será responsável por adquirir os químicos para Cianotipia, papéis e os materiais de uso individual como medidor, pincel, imagem impressa em transparência ou materiais para realizar fotogramas, suporte em duratex, vidro e bandejas. Também é possível a realização do curso como ouvinte, de forma a ter acesso às gravações e teoria e realizar suas produções posteriormente.
Material necessário para realização do cianótipo:
  • Luvas;
  • Máscara;
  • Avental;
  • Químicos para Cianotipia;
  • Recipiente para misturar os
químicos;
  • Papel Aquarela 300g/m 2 (Ex.
Montval);
  • Pincel;
  • Pinça para manusear o papel;
  • Bandeja um pouco maior que o
papel;
  • Imagem com um bom nível de
contraste ou material para
fotograma;
  • Negativo impresso em
transparência de acetato;
  • Suporte de madeira ou Duratex;
  • Chapa de Vidro maior que o papel;
  • Mesa de luz UV ou expor ao Sol;

Télio Pacheco 

Pesquisador em fotografia e processos alternativos
bio
Télio Pacheco desenvolve pesquisas sobre processos fotográficos históricos, adotando uma mistura de técnicas tradicionais e contemporâneas na criação da imagem. Como especialista em gerenciamento de projetos, adota metodologia específica na elaboração e condução dos trabalhos fotográficos que utilizam as técnicas Pinhole, Cianotipia e Goma Bicromatada. O professor tem em seu currículo exposições individuais e coletivas em Brasília.
Created with